Luis Mariutti: “cansei um pouco da vida em turnês”

Ele vivenciou o auge do Metal Melódico na formação clássica do Angra, gravou bons trabalhos com o Shaman e integrou o line-up da banda Andre Matos. As décadas dedicadas ao Metal renderam ao baixista Luis Mariutti o título de um dos grandes músicos que a cena já viu.

site mineiro Metal Clube conversou com o baixista que, dentre vários assuntos, falou sobre seu novo projeto e sobre outras paixões, como o Muay Thai. Acompanhe!

Metal Clube – Já alguns meses você deixou a banda Andre Matos. A notícia foi pouco divulgada nos meios de comunicação e, até hoje, pouco se sabe sobre essa decisão. Qual o principal motivo de sua saída?

Luis Mariutti  – Eu me cansei um pouco da vida em turnês, precisava de um tempo para ficar em casa com a minha família e aproveitei este momento para me dedicar a minha outra paixão que é o Muay Thai. Nestes quase dois anos que deixei de fazer shows com o Andre, me especializei e hoje participo de competições e dou aulas dessa arte marcial.

Outro fator que me levou a deixar o projeto solo é que eu sempre gostei de fazer parte de uma banda e no Andre não me sentia dessa forma. Hoje toco com amigos que são grandes profissionais da música e faço um som da maneira que sempre achei e sempre deu certo, que é fazendo jams, sem pressão de gravadoras, empresários, ou um público específico ditando o que tem que ser feito.

Metal Clube – Recentemente você divulgou que está procurando um vocalista para a sua banda. Os interessados deveriam enviar vídeos cantando faixas sugeridas por você. De onde veio a idéia de buscar um vocalista publicamente? O que você pode nos dizer sobre esse projeto?

Luis Mariutti – Esse concurso surgiu com a idéia de buscar novos talentos, pessoas que possivelmente não teríamos contato de outra maneira. Por coincidência o escolhido, Fábio Colombini, é um amigo de infância, e ficamos surpresos quando vimos o seu vídeo. Ele mandou ‘Somebody to Love’ do Queen e entrou em sintonia com a banda no primeiro contato. Ainda é um excelente músico, vocalista, letrista.

Metal Clube – O Heavy Metal melódico é um estilo que, para muitos, está saturado e com poucas novidades nos últimos anos. Há quais pontos você credita esse declínio do estilo e a notória ascensão de subgêneros como o Thrash e o Death Metal?

Luis Mariutti – Infelizmente muitos garotos que vieram por esta onda Metal melódico começaram e seguiram curtindo apenas isso. Quando comecei a tocar todo mundo gostava de tudo. Desde o Blues até um Black metal. Íamos a todos os shows, curtíamos a música pela música. A partir do momento que se segmentou, o cenário foi perdendo força. Na verdade você pode ser melódico, você pode ser Black metal, você pode ser Hard ou o que for. Acho que todos tem que beber na mesma fonte e ter o respeito pelas bandas que formaram tudo isso.

Leia a matéria completa no link abaixo:
http://www.metalclube.com/novo/entrevistas/11563-luis-mariutti.html

Fonte: Metal Clube

Fonte: Luis Mariutti: “cansei um pouco da vida em turnês” – Entrevistas http://whiplash.net/materias/entrevistas/153678-andrematos.html#ixzz1vuQ5cUBq

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s