Angra

Angra é uma banda brasileira de heavy metal, formada na cidade de São Paulo em 1991, pelo vocalista e tecladista Andre Matos e os guitarristas Andre Linhares e Rafael Bittencourt, após se conhecerem na Faculdade Santa Marcelina, onde todos faziam faculdade de composição e regência. Andre Matos anteriormente havia feito parte do Viper (entre 1985 e 1990), mas deixou a banda por motivos pessoais, e Rafael Bittencourt fazia parte da banda Spitfire. Logo após entraram na banda os músicos Luis Mariutti (baixo) e Marco Antunes (bateria).

Estilo musical e influências

O estilo do Angra é essencialmente associado ao power metal , mas alguns álbuns seus possuem um estilo pouco diferente, como é o caso de Holy Land, onde foi rotulado como folk metal por causa das influências brasileiras.

O Angra é inspirado por diversos estilos musicais dentre eles: MPB, Música Erudita, etc.

Significado do nome

O nome significa deusa do fogo na mitologia tupiniquim, além de significar uma pequena enseada ou baía usada como porto natural. Além disso, também foi escolhido por parecer com o adjetivo em inglês angry, que significa “raivoso”.

História

O início e Angels Cry (1991-1994)

A banda Angra foi formada por Rafael Bittencourt e Andre Matos com a proposta de fundir a agressividade do Heavy Metal, os rítmos étnicos brasileiros e a sofisticação da música erudita. Na época, André Matos foi quem trouxe os contatos com o empresário Antônio Pirani,então proprietário da revista Rock Brigade e do selo Rock Brigade Records, por volta de 1991 no auge do estilo power metal. Rafael, que estava retornando dos Estados Unidos, resolveu montar uma super banda com músicos conhecidos na faculdade Santa Marcelina como o vocalista Andre Matos. Os músicos Andre Linhares (guitarra), Luís Mariutti (baixo), e Marco Antunes (bateria) completaram a banda, mas após algum tempo Andre Linhares deixou a banda e André Hernandes o substituiu, pouco depois Kiko Loureiro assumiu o lugar de Andre Hernandes. A idéia era aproveitar a onda do power metal (ou metal melódico como o gênero ficou conhecido no Brasil) que estava bastante popular na Europa,Japão e no Brasil graças a nomes como Helloween e Gamma Ray.

O quinteto ensaiou praticamente por um ano para lançar sua primeira demo tape, intitulada Reaching Horizons em 1992. Ainda desconhecidos do grande público, o Angra assinou com a JVC e viajou para o Japão para gravar seu primeiro álbum de estúdio, Angels CryAngels Cry obteve boa repercussão tanto no Brasil como no exterior (principalmente no Japão, onde ganhou disco de ouro3 ). O álbum apresentava uma mistura de heavy metal e música clássica, sonoridade que marcou o estilo da banda.4 Pouco antes das gravações do álbum, Marco Antunes deixou a banda, o que fez com que a bateria fosse gravada por Alex Holzwarth. Em seguida, Ricardo Confessori assumiu as baquetas do Angra.5

Em 1994, Angra abriu para o AC/DC no Brasil e foi convidado para a inauguração da versão brasileira do festival Monsters of Rock, dividindo palco com o KISS, Black Sabbath e Slayer. Após o festival, a banda embarcou no que seria uma turnê muito bem sucedida no Brasil a Angels Cry Tour, o que eventualmente acabou na Europa em 1995. O tecladista em toda a turnê foi Fábio Ribeiro.

Holy Land (1995-1997)

O Angra iniciou as gravações de seu novo álbum em 1995. Holy Land, lançado em Março de 1996, é o álbum que trouxe à tona diversas influências brasileiras, sem deixar de lado o peso e a técnica do heavy metal. Isso valeu à banda ainda maior reconhecimento internacional, culminando em shows por diversos países europeus, como Itália, França e Grécia, além de proporcionar ao grupo mais um disco de ouro no Japão3 . No início do ano seguinte, a banda faria sua primeira turnê peloJapão.4 Como conseqüência de tantos shows bem sucedidos, foi lançado em 1997 o EP Holy Live, com quatro faixas ao vivo gravadas em Paris. A banda teve o videoclipe da canção “Make Believe” indicado para o MTV Video Music Awards de1997, acabando como um dos mais votados.6 O tecladista da turnê foi Leck Filho.

Fireworks (1998-1999)

O ano de 1998 marcou o início de mais uma produção do Angra. Com Chris Tsangarides na produção,7 a banda antecipou seu próximo álbum com o single de três canções “Lisbon”, lançado em julho daquele ano. O álbum, intitulado Fireworks foi lançado em setembro do mesmo ano, mostrando a banda menos voltada para os ritmos brasileiros e mais dedicada ao heavy metal. Durante a turnê do álbum, os problemas de relacionamento com o empresário Antônio Pirani se agravaram, resultando em conflitos internos. O tecladista da turnê foi novamente Fábio Ribeiro.

O último show de André Matos, Ricardo Confessori e Luís Mariutti foi dia 23 de outubro de 1999 no Credicard Hall em São Paulo.

_________________________________________________________________________________

Angra quer dizer “deusa do fogo” na mitologia tupiniquim, além de significar uma pequena enseada ou baía usada como porto natural. E esse foi o nome escolhido para a banda de heavy metal com influências clássicas formada em 1992 na cidade de São Paulo por Kiko Loureiro (guitarra), Rafael Bittencourt (guitarra), Luís Mariutti (baixo), André Matos (vocal) e Marco Antunes (bateria). 

O quinteto ficou praticamente um ano ensaiando para, em seguida, lançar sua primeira demo tape, intitulada Reaching Horizons, ainda em 92. No ano seguinte, o ANGRA teve oportunidade de gravar seu primeiro CD, Angels Cry, que obteve ótima repercussão tanto no Brasil como no exterior graças à inteligente mistura de peso, influências clássica e melodia que marcava o som da banda. Pouco antes das gravações de Angels Cry, Marco Antunes deixaria a banda, o que fez com que a bateria fosse gravada por Alex Holzwarth. Em seguida, Ricardo Confessori assumiu as baquetas do ANGRA.

Depois de passar o ano de 1994 excursionando pelo Brasil, o ANGRA iniciou as gravações de seu novo álbum em 95. Holy Land, lançado em 96, é o disco que traz à tona diversas influências brasileiras, sem, no entanto, deixar de lado o peso e a técnica do heavy metal. Isso valeu à banda ainda maior reconhecimento internacional, culminando em shows por diversos países europeus, como Itália, França e Grécia, além de dar ao grupo mais um disco de ouro no Japão. No início do ano seguinte, o ANGRA faria sua primeira tour no Japão, um dos países em que o quinteto é mais popular. Como conseqüência de tantos shows bem sucedidos, é lançado, em 97, o EP Holy Live, com quatro faixas ao vivo gravadas em Paris. Vale lembrar ainda que o ANGRA fez a abertura para o AC/DC no show de São Paulo e também teve o clipe da música Make Believe indicado para o MTV Video Music Awards de 97, acabando como um dos mais votados.

O ano de 1998 marca o início de mais uma produção do ANGRA. Com Chris Tsangarides na produção (que trabalhou, entre outros, com Helloween e Judas Priest), a banda antecipa seu próximo álbum com o single de três músicas Lisbon, lançado em julho daquele ano. O álbum completo, intitulado Fireworks, sairia em setembro do mesmo ano e mostraria uma banda menos voltada para os ritmos brasileiros e mais dedicada ao heavy metal.

Depois disso, a banda passaria por uma grande reformulação. Com a saída de André, Ricardo e Luís, ingressaram no ANGRA, no início de 2001, Aquiles Priester (bateria), Edu Falaschi (vocal) e Felipe Andreoli (baixo).

 

——
O Angra foi formado em 1991, quando cinco jovens músicos começaram a ensaiar, tornando-se grandes amigos. Cada integrante, tinha seu estilo próprio, mas juntos eles conseguiram mostrar aquilo de melhor que poderia ser feito. 

André Matos já era conhecido por ter sido um vocalista excepcional e talentoso no seu trabalho com o VIPER. O Viper teve seu grande momento quando foram ao Japão, onde a crítica aclamou a banda, sendo então, divulgada para todo o mundo. Com o tempo, o Viper começou a mudar sua direção musical, e como André tinha forte influência do Metal Clássico, decidiu deixar a banda. Enquanto ele não conseguia encontrar as pessoas certas para formar uma nova banda, voltou a dar aulas até que encontrasse alguém com as mesmas influências e com sua visão musical.

André conheceu Rafael Bittencourt, que tinha acabado de sair da banda SPITFIRE. Já formado como guitarrista clássico, Rafael mostrou um sólido conhecimento após o curso nos Estados Unidos. Esse forte conhecimento inspirou André, que deixaram as cosias apenas ‘rolarem’. Quando o baterista Marco Antunes (que tocou no SPITFIRE também) chegou para contribuir com seu talento, uma forte união começou a se formar.

O destino dos rapazes estavam praticamente traçados quando eles encontraram o baixista Luis Mariutti, que fazia parte da banda FIREBOX. Sua técnica era de primeira categoria tornando-se mais desenvolvida quando começou a tocar junto com Andrá, Rafael e Marco. Com a entrada de Luis, a banda já passou a se chamar ANGRA.

A peça final do jogo foi encontrada quando os quatro rapazes encontraram Kiko Loureiro, um guitarrista criativo que gosta de inovar, com suas rápidas e estrondosas escalas. Ele criou um estilo que no início não agradou a todos, mas com o tempo o ANGRA foi adotando o Metal Rápido e Progressivo (Power/Progressive Metal), fazendo com que todos desafiassem e explorassem mais suas ideais.

Poucos meses depois da banda estar completa, o ANGRA gravou sua primeira demo, a premiada REACHING HORIZONS. A partir dessa música, os críticos já começaram a perceber que uma grande banda estaria surgindo. Misturando o peso do metal, técnica, melodia e harmonia, a música do ANGRA são excepcionais tecnicamente. Com a demo REACHING HORIZONS, a banda tem criado outras músicas excelentes. O espírito alegre e o amor pela arte da música tem feito do ANGRA uma das mais técnicas bandas de rock do mundo na atualidade.

ANGRA gravou o álbum ANGELS CRY no estúdio de Kai Hansen (ex-HELLOWEEN) em Hamburgo no verão de 1993. O talento da banda com a experiência de Charlie Bauerfeind (conhecido por seu trabalho com SISTERS OF MERCY, GLENMORE, e muitos outros) e Sascha Paeth, guitarrista do HEAVENS GATE, ganharam o primeiro álbum, tendo um forte divulgação em toda a Ásia, principalmente no Japão. A música do ANGRA fez com que seu primeiro álbum vende-se 1.060.000 de cópias pela Ásia, onde chegou ao terceiro lugar na parada do Japão. No Brasil, esse álbum se tornou o disco que mais vendeu pela Gravadora Eldorado e Sony Music durante o período. A maioria dos leitores, japoneses e sul-americanos, de revistas especializadas em Rock, escolheram o ANGRA, como a banda revelação de 1993. Pela ROCK BRIGADE, neste ano o ANGRA ganhou os prêmios de melhor disco, melhor vocalista, melhor tecladista e melhor música por CARRY ON. O clipe da música TIME ficou nas paradas das TVs brasileiras e Japonesas por um grande período, além de ser nomeada para o MTV BRASIL MUSIC AWARD.

Os grandes momentos continuaram no verão de 1994, quando ANGELS CRY chegou a Europa através da Dream Circle Records/Polydor e na França através da C.N.R. Music/Arcade. A grande revista européia, ROCK HARD, deu nota 9,5 ao album (nunca ouve nota 10,0 na história da revista) e disse que o ANGRA tem: ‘…grande visão… oferecendo composições no melhor estilo de bandas como DREAM THEATER, SAVATAGE e QUEENSRYCHE’.

No mesmo verão, o vocalista André Matos, regravou 3 músicas para compôr um EP entitulado EVIL WARNING: Angels Cry, Evil Warning e Carry On. Este EP só foi lançado no Japão, com uma tiragem limitada de 130.000 cópias. O CD vinha com uma camiseta e tornou-se um item essencial para colecionadores e verdadeiros fãs da banda.

O ANGRA começou uma longa turnê, encontrando um novo baterista, Ricardo Confessori, que substitui Marco Antunes depois dos sets de gravação do Angels Cry. O estilo de Ricardo Confessori deu mais energia, enquanto sua técnica acompanhava o nível dos outros integrantes. Já tocando em grandes lugares e para grandes multidões, o ANGRA teve seu recorde de público quando tocou para mais de 50.000 pessoas no primeiro Festival Philips Monsters of Rock no Brasil. Onde também tocaram bandas como BLACK SABBATH, KISS e SLAYER. Junto com o evento a MTV apresentou um especial ao vivo com uma jam do KISS e ANGRA, levando os fãs ao delírio.

Com o constante aparecimento na TV, entrevistas em rádios e um acústico ao vivo para a rádio 89 FM, o ANGRA continuou excurcionando pelo Brasil em 1994. O ponto mais alto da turnê no Brasil foi o show organizado pela extinta rádio 97 FM, onde o público chegou a marca de 10.000 pessoas. Assim como 2 shows com ingressos esgotados no Aeroanta em São Paulo. O ANGRA teve que retornar ainda no final da turnê para fazer mais dois shows extras no Aeroanta. Os jornalistas e os executivos de grandes gravadoras ficaram impressionados. O último 1 show no Brasil, que aconteceu no dia 13 de maio de 1995. Então, a banda foi para a Europa para uma série de 11 compromissos em 5 países, incluindo 2 grandes festivais. Os shows foram inacreditáveis!

Antes de começar a trabalhar no segundo álbum, o guitarrista Kiko Loureiro e o baixista Luis Mariutii foram chamados para criar um vídeo com aulas para as revistas Guitar Rock e Rock Bass. André Matos preferiu se dedicar somente a banda. Ele realizou uma apresentação em maio de 94, onde fez mais de 50 entrevistas para revistas e estações de rádio, promovendo o álbum Angels Cry.

Logo, o ANGRA entrou na era do álbum HOLY LAND, onde tiveram grande suporte técnico dos maiores produtores mundiais de discos. O primeiro clip de Holy Land, ‘MAKE BELIEVE’ foi o vídeo mais caro e melhor produzido já feito por uma banda banda brasileira. O ANGRA iniciou a turnê do novo ábum, e com um grande suporte promocional, este ábum foi igualmente bem sucedido com o Angels Cry. Apenas com a crítica brasileira o álbum não teve uma grande aprovação. Mas hoje ainda esperamos muito desses jovens músicos, que a cada dia eleva a música brasileira no exterior.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s