2004/04 – Entrevista Coletiva com a Banda SHAMAN em Sorocaba

Entrevista Coletiva com a banda Shaman

 

Em uma entrevista bastante bem humorada, a banda Shaman nos contou como anda a pré-produção do sucessor ao álbum Ritual, alguns detalhes sobre o DVD Ritualive, além de algumas curiosidades acerca da banda. Vamos a entrevista:

 

HMB: Pessoal, nas letras da banda há um clima de misticismo, isto no 1º álbum. Qual a filosofia de vocês? Vocês tem uma religião? Vocês vão seguir esta mesma linha neste 2º álbum?

André Matos: Vou deixar pro nosso guru, Luís Mariuti (risos).

Luís Mariuti: Mas eu não faço as letras cara (risos)

AM: Mas você é o guru, pô (risos). Você que inspira as letras (risos).

AM: Assim, existe de fato em torno do nome Ritual e do nome da banda Shaman, esta coisa mais abstrata, mais espiritualista ou mística, mas isto não quer dizer que temos uma religião definida, se é que cada um tem uma religião, são religiões diferentes eu não sei… Mas a gente acredita em uma coisa em comum com certeza, que é o poder de cura através da música. Então isto tem haver com o nome Shaman, com o nome Ritual e vai ter haver com o próximo disco também. Então neste sentido vamos continuar seguindo a mesma linha, eu imagino assim que as letras do próximo disco vão estar um pouco mais introspectivas, falando mais do ser humano em si e menos de religiões, mas ainda vai permanecer este foco explorado no Ritual.

 

HMB: O que vocês podem adiantar de como anda a produção do 2º álbum? Vai ter participações especiais?

AM: Nós estamos vendo a possibilidade de participações especiais, não podemos revelar ainda quem seria….

LM: (interrompendo) Mas também isto não é obrigatório.

AM: Nem um pouco obrigatório, se pintar legal, se não pintar a gente já esta com o disco pronto pra ele ser gravado do jeito que ele está.

LM: e no primeiro Cd a gente já fez isto.

AM: a não ser que seja participações realmente especiais, no 1º álbum foram realmente especiais, mas tem que ser alguma coisa do gênero também, nós não colocaríamos qualquer músico famoso no nosso disco só pra ganhar ibope com isto. Não faz sentido.

 

 

 

HMB: E existe a possibilidade da música “Don’t despair” entrar neste novo lançamento?

LM: Não (risos)

AM: Foi cogitado de início.

LM: Ela quase chegou.

AM: tipo São Paulo assim (risos)

 

HMB: Vocês chegaram a trabalhar nela?

AM: Não. A gente cogitou, escutou, mas a gente achou que ela ficaria muito fora do estilo do próximo disco. Então ela pode sim ser lançada como bônus ou num EP se a gente vier a lançar, tipo uma curiosidade, aí nós regravaríamos esta música, faríamos um arranjo diferente. Mas não para o próximo disco.

 

HMB: Muitas banda grandes do metal brasileiro, como o Shaman, faziam poucos shows no interior e hoje este quadro mudou. Isto se deve porque aumentaram os fãs do interior ou porque o mercado europeu se fechou?

AM: Olha, o fato do mercado europeu ter se fechado não deixa de ser uma verdade, encolheu um pouco o mercado tanto na Europa quanto no Japão, e as bandas brasileiras que antigamente tinham uma atividade maior no exterior, hoje em dia estão conseguindo reverter este quadro, ou seja, o Brasil e a América Latina como um todo são mercados que cresceram muito para o Heavy Metal. Bandas estrangeiras sabem disto, por isto é que ultimamente eles vem pra cá com uma maior frequência do que vinham há tempos atrás. Mas o legal é que na turnê do Ritual a gente chegou há mais de 120 shows e mais da metade foi realizado aqui no Brasil.

Hugo Mariuti: Mas isto não quer dizer que não fomos para a Europa, nós fomos três ou quatro vezes e vamos agora novamente.

 

HMB: E o Japão?

AM: O Japão era para nós termos ido, mas trocamos a turnê japonesa pela turnê do nordeste.

HM: Já estava marcado não tinha como cancelar tudo e ir pra lá.

 

HMB: Nessa questão, vocês sendo uma banda brasileira, com que olhos vocês vêem isto, de poder estar tocando mais aqui e não estar tendo que buscar tanto lá fora?

AM: A gente adora, porque tocar lá fora em 1º lugar é meio chato, dependendo do país é lógico, por exemplo, nós vamos agora tocar na Argentina e no Chile, a gente sabe que vão ser grandes shows, porque o público é um público quente, mas muitas vezes a turnê na Europa é muita “quebração de pedra” mesmo, porque nós tocamos em locais menores, sem muito conforto, as vezes sem o equipamento necessário, então tem que se virar como uma banda menor. A não ser em grandes festivais que tem toda uma infra-estrutura, mas o legal de tocar tanto aqui no Brasil, é que a gente pode fazer o nosso show da maneira que a gente esta acostumado a fazer, com nossa equipe completa e é tudo mais confortável pra gente. Então legal que as coisas estão rolando deste jeito.

 

HMB: Sobre as músicas que ficaram de fora do Ritualive, por exemplo, “Living for the night”, existe a possibilidade delas entrarem em um possível DVD bônus especulado pelo Fan Club francês da banda?

AM: Que especulação (risos) Eu não estou sabendo de nada ainda (risos).

LM: Sei lá, eu acho que a gente tem que gravar um outro disco agora, já saiu o DVD, né? Daqui a pouco sai um pirata disto aí (risos).

 

HMB: Na abertura do show do Iron Maiden aconteceu o que estava programado ou houveram imprevistos?

AM: Aconteceram os imprevistos programados (risos) como o som por exemplo.

 

HMB: E quanto o tempo de show foi o programado?

LM: O tempo já era certo, foi o tempo que deixaram pra gente tocar, 45 minutos.

AM: Até conseguimos um pouco a mais.

 

HMB: Mas vocês esperavam todo aquele pessoal gritando o nome de vocês?

LM: Não esperava.

AM: No meio do show nós pensamos em cortar “Fairy Tale”, com medo de sermos apedrejados pelo público. Mas o que ocorreu foi o contrário. A gente ficou bastante feliz com o resultado, tanto que o pessoal do Iron Maiden veio falar com a gente depois, dizendo que foi a melhor banda que abriu um show deles.

 

HMB: Em relação ao DVD, Ritualive, muitas bandas hoje em dia lançam CD / DVD ao vivo que mais é de estúdio do que ao vivo. Queria saber a opinião de vocês sobre overdub e se este recurso foi utilizado neste DVD?

AM: Nosso material ao vivo foi bem arrumado mas não regravado na verdade. Ele foi mixado, foi corrigido certas afinações que não saíram perfeitas na hora do show, isto tudo é possível hoje em dia com computador, isto eu não tenho vergonha em dizer. Mas a gente continuou mantendo o que foi. Dá prá você perceber, você vê o DVD e observa que bate o som com a imagem. Senão ficaria mto estranho.

 

HMB: Quem foi no show sabe que aquilo é 99% do que foi o show.

Banda: Com certeza.

AM: É claro que um tapinha todo mundo tem que dar, porque aquilo vira um produto comercial, você apresenta pra gravadora e os caras vão falar, olha isto não está 100% perfeito e a gente não vai lançar…

HM: Mas tem banda que regrava tudo…

LM: Fica 100% regravável….

AM: Mas você vê isto no DVD.

 

HMB: O ruim é quando você vai no show e depois no DVD você vê que não foi nada daquilo….

Banda: risos gerais…

HM: Você ouve o disco e vê que aquilo não é ao vivo. Tão perfeito não dá para ser ao vivo…

AM: O legal é a diferença…

 

HMB: Visto a quantidade de shows ainda pendentes para esta turnê e a proximidade de lançamento do próximo álbum, a idéia da banda é “juntar” as duas turnês?

AM: Não vamos chegar a juntar, acho que a gente vai dar um tempinho de pelo menos um mês sem tocar (risos). Isto não quer dizer férias, hein!? É só um tempo para ensaiar e possivelmente fazer o clipe da primeira música do disco.

 

HMB: Como vocês vêem o grupo Shamaniacs que acompanham vocês a turnê inteira?

AM: E aumentando cada vez mais.

LM: Isto eu acho bacana cara! E no fim, os fãs acabam trabalhando com a gente. Isto é legal, você acaba encontrando gente que além de fã, conseguiu juntar com a banda, trabalhar com a banda, fazer a banda crescer, dar idéias, então tem parte dele ali também, isto que é legal!

 

HMB: Mensagem para os fãs:

HM: Só tenho a agradecer os fãs principalmente pelas pesquisas, todas o Shaman ganhou quase tudo. Isto mostra que o nosso público esta votando, esta empolgado com a banda. O Andre acabou de ganhar o prêmio da rádio 89fm de SP. E você vê a gente não tem uma mídia que estas bandas tem. A gente chegou pelos nosso méritos e pelos nossos fãs. Então agradecer os fãs e dizer que eles podem esperar um grande 2º disco do Shaman.

AM: Queria mandar um alô para os fãs, um abraço daqui diretamente de Sorocaba. A gente está seguindo adiante com a turnê e vamos chegar perto de vocês algumas vezes antes do 2º disco. E em breve vocês vão conhecer os novos sons do Shaman e vão ter que decorar 10 novas músicas para cantar nos shows (risos).

LM: E falar que nestes shows que a gente vai fazer, nós iremos tocar alguma coisa nova!

 

 

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s