2006/06/23 – ANDRE MATOS FALA SOBRE SUA EXPERIÊNCIA EM “TOMMY”

ANDRE MATOS FALA SOBRE SUA EXPERIÊNCIA EM “TOMMY”

 

Fonte: Guia da Semana

“O Roqueiro Erudito”

André Matos provavelmente é mais conhecido dos amantes do rock pesado do que dos que freqüentam as salas de concertos. O cantor já passou por bandas como Viper e Angra, e atualmente é o líder do Shaaman. Com mais de 20 anos de carreira no rock, André já fez turnês internacionais e tocou em alguns dos maiores festivais de rock do mundo. Então por que o interesse na música erudita?

André Matos: Não é uma coisa que vem de agora. Estudei piano clássico, canto lírico e me formei na faculdade de música – foram seis anos estudando regência e composição. Então sempre me interessei por música clássica, mas acabei optando por ter o rock como prioridade na carreira .

O cantor entrou para o elenco de Tommy passando por todas as etapas do processo de seleção.

AM: Ouvi a Mônica Giardini no rádio, falando sobre o fim das inscrições e achei que seria legal participar. Corri atrás das partituras e comecei a ensaiar para as seleções. Foi um processo muito intenso, ninguém lá conhecia meu trabalho, então acabei passando por conta do que foi apresentado ali, assim como todos os outros que estão no elenco .

Ele diz que está sendo uma grande experiência trabalhar com uma orquestra formada por jovens.

AM: A maioria ali tem em torno de 20 anos. Então ver um garoto dessa idade tocando tuba, trombone, é muito interessante. Mostra que o Brasil tem uma musicalidade e uma diversidade muito grande . Alguns dos músicos conheciam meus trabalhos com banda. Alguns conheciam e vieram falar comigo, que haviam se interessado por música clássica por meio de bandas em que eu cantei .

Tanto Viper, quanto Angra, e agora Shaaman, as bandas em que André esteve sempre tiveram características semelhantes às composições eruditas, tanto na estrutura das músicas quanto nos arranjos – todas no estilo heavy metal.

AM: O rock pesado e a música clássica tem muitos elementos em comum, na estrutura, na temática épica/heróica. Estão muito mais próximos que o jazz por exemplo, que veio da mesma semente mas acabou se distanciando em sua histórai. Estes elementos eruditos sempre estiveram presentes nas minhas músicas, foi algo pelo qual eu sempre lutei nas bandas em que passei .

“Tommy” 

O álbum duplo Tommy foi lançado em 1969 quando The Who já possuía certo destaque na cena inglesa, um dos propulsores da British Invasion em todo o mundo, com pelo menos um sucesso inesquecível, My Generation. Em Tommy, o guitarrista e compositor Pete Townshend narra a odisséia do jovem deficiente, esquecido ou abusado por parentes, mas que se torna tão célebre graças à sua habilidade com o jogo do pinball que se torna o centro de um culto religioso. Na interpretação vigorosa do quarteto londrino – formado ainda pelo cantor Roger Daltrey, o baixista John Entwhistle e o baterista Keith Moon – se destacam canções como Pinball Wizard, I´m Free, The Acid Queen e We´re Not Gonna Take It. A obra de Townshend rendeu além do disco original, um álbum duplo especial em que o quarteto e a Sinfônica de Londres acompanhavam astros dos anos 70 (Rod Stewart, Steve Winwood, Ringo Starr, Richard Harris e muitos outros); além de várias montagens internacionais como espetáculo musical e um filme em 1975.
André revela que não conhecia a obra.

AM: Meu primeiro contato com Tommy foi na preparação do espetáculo. Já tinha ouvido falar sobre, mas nunca tinha tido tempo de sentar e escutar com atenção. Fiquei impressionado com o requinte da obra. O som é rebuscado, tem quase quarenta anos e ainda é atual. Pete Townshend é um gênio musical, certamente – tanto nos arranjos eruditos quanto nas partes populares. Penso ´como pude passar tanto tempo sem conhecer esse disco´? .

Entre os planos para o futuro estão mais projetos como este?

AM: No momento a dedicação total vai para o Tommy, mas no segundo semestre quero ver se consigo fazer mais projetos assim, misturando a música erudita e a atuação. Acho que não atrapalha em nada no outro segmento da minha carreira, com a banda. Acho que na verdade ajuda, dá mais idéias para composições .

____________________________

____________________________

Dica do Distant Thunder:
Quem infelizmente perdeu as apresentações da Ópera Rock Tommy no último fim de semana em SP, pode agora conferir pequenos trechos do espetáculo no site Youtube:

Vídeo 1 (04:25)

Vídeo 2 – See Me, Feel Me (final)(01:00)

Segundo informações de bastidores, o musical que foi sucesso de público e crítica, teve também seu áudio gravado e poderá ser lançado em CD!

Aguardemos, então! 😉

( <- roupa de holy land rulez! )

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s