2013/02/27 – Entrevista Sergio Facci

Por Fernando Cunha

 

Em 1986, Sérgio Facci forma sua primeira banda, chamada Vodu, junto do baixista Andre “Pomba” Cagni, dos guitarristas “Xinho” e Bruno Bontempi Jr., e do vocalista André Góes.
A banda Vodu foi a segunda a sair do país na linhagem do metal e abriu para grandes bandas, como Motorhead, Venom e Exciter. A primeira turnê nacional já havia rodado praticamente o Brasil inteiro, mesmo antes do lançamento do primeiro LP, “Final Conflict”, lançado ainda em 1986. A banda ainda lançou os discos “Seeds of Destruction”, “No Way” (EP) e “Endless Trip”.
O disco Seeds of Destruction consolidou o trabalho e contou com a participação de Andre Matos (Viper, na época) na faixa-título do álbum. O Vodu e o Viper pertenciam à mesma gravadora, Rock Brigade Records. Em 1989, Sérgio conheceu o produtor Roy Rowland e acabou sendo convidado para gravar o novo álbum do Viper: “Theatre of Fate”.
(Ouça  abaixo a primeira participação especial de Andre Matos)
Seeds Of Destruction feat. Andre Matos
Com a dissolução da banda Vodu em meados de 1990, Sérgio foi convidado para gravar o primeiro álbum de uma das bandas líderes do metal feminino no Brasil, a Volkana, que surgiu em Brasília em 1987. Após a gravação do álbum “First” pelo selo Eldorado Records, como não conseguiram encontrar uma baterista com a mesma competência de Sérgio, o mesmo passou a ser membro oficial da banda.
Em 1991, Sérgio se formou em direito pela Universidade FMU, em São Paulo.
O segundo álbum do Volkana, ”Mindtrips”, foi gravado em 1994 e, dois anos depois, a banda terminou.
Atualmente, Sérgio é baterista em uma banda de rock’n’roll clássico, FENICIOS, que está prestes a lançar seu primeiro DVD e realizando shows pelo país.
Entrevista realizada dia 21 de Junho de 2012
Fernando Cunha – Primeiramente obrigado pela entrevista. Essas perguntas são de um fã do Viper e do Metal Nacional, principalmente dos anos 80. Vamos lá:
Fernando Cunha – Como surgiu a oportunidade de gravar o Theatre of Fate? Como os caras chegaram até você?
Sérgio Facci – O VIPER além de ser da mesma gravadora do VODU, ensaiava em um estúdio que eu era um dos sócios. Eles precisaram alugar a minha bateria para gravação, fui montar a bateria e acabei conhecendo o Roy (Roy M. Rowland, produtor de Theatre of Fate), quando estava dando uma timbrada na batera. Ele me convidou, passamos as músicas e já gravamos.
Volkana
Fernando – Na Volkana foi meio parecido com o Viper, convidado à gravar um disco, só que acabou efetivado. Por que essa diferença, no Viper ter só gravado e no Volkana ter ficado, já havia algo pré-definido quando você gravou o Theatre of Fate? Afinal o Valder Santos, que tocaria na turnê não continuou também.
Facci – Com a VOLKANA, foi mais ou menos igual, porque as meninas estavam chegando de Brasília e precisavam ensaiar com a nova batera. Acabaram indo para meu estúdio também, e ai não deu certo dela ficar, como estavam com o tempo apertado me chamaram. Foi uma época na qual o VODU estava começando a ter poucos shows, etc, e então acabei ficando com elas. No VIPER, como o Valder era o baterista, não rolou de continuar.
Vodu
Fernando – O Volkana teve uma volta há poucos anos, acho que em 2008, o que ocorreu depois disso? O Vodu também fez um show em 2007, o que houve depois?
Facci – A VOLKANA fez um show em 2008, mas foi apenas um revival mesmo, talvez mais adiante rolem algumas surpresas.
O VODU já é um pouco mais complicado para voltar, mas fizemos um show bem legal em 2007.
Fernando – Como estão os Fenícios, tocando bastante? Por sinal, me corrija se eu estiver errado, no início era só “Os Fenícios” e agora usam “Fenícios Banda Quem”, por que essa mudança?
Facci – Então, toco com os Fenícios há muito tempo e como mudou a formação, colocamos BANDA QUEM no nome para diferenciar. Estamos tocando bastante e preparando um DVD para os próximos meses.
Fernando – Para quem não conhece, você podia falar um breve resumo sobre o estilo musical de cada banda que você atuou como Os Fenícios, Volkana e Vodu?
Facci – O HEAVY METAL e o BLUES, são os estilos que eu mais gosto de ouvir e consequentemente de tocar. Na verdade eu gosto é de tocar, de estar no palco.
FENÍCIOS BANDA QUEM, é uma banda de rock and roll clássico, com mistura de blues.
O VODU era um metal mais trabalhado, com uma mistura de IRON, DIO, Black Sabbath, SLAYER, ANTRHAX, enfim uma mistura de gostos.
Já a VOLKANA era mais voltada para o RAMONES e era muito legal a energia que rolava.
Fernando – Pretende ir a algum show do Viper, nessa turnê de comemoração de 25 anos?
Facci – Se não tiver show vou sim ver os caras tocando. Fiz uma jam no ano passado com o Felipe na comemoração do WIKIMETAL.
Fernando – Para finalizar, você chegou a tocar em Porto Alegre com alguma banda? Lembra de alguma cena, lembrança do público ou até mesmo roubada que pudesse contar?
Facci – Eu me lembro que toquei com a VOLKANA ai em PORTO ALEGRE, se não me engano o lugar chama-se ELIS REGINA, Elis Porto, sei lá, algo do tipo, foi um show bem legal, lotado!!!

Fernando – É isso Sérgião, lhe agradeço imensamente pela atenção. Obrigado mesmo e desejo toda a sorte do mundo para você. Nós, fãs das bandas nacionais, estaremos torcendo para que vocês conquistem todos os seus objetivos dentro e fora da música.
Facci – É isso ai, quero deixar um abração para vcs e sempre que precisar estamos ai… Valeu!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s