Carta de Andre Matos

Caros amigos,

Neste momento muito especial, tenho pensado em algumas palavras para confortar a todos aqueles que se preocupam com o futuro e para explicar a razão disso tudo.

Existe somente uma única razão: o Angra começou como uma banda com reais laços de amizade e muitos sonhos entre eles. Alguns destes sonhos tornaram-se realidade e não foi somente pela nossa vontade, mas também pela ajuda e dedicação de todos aqueles que nos seguiram ao redor do mundo passo a passo: fãs, imprensa e empresários. Acredito que a banda alcançou todos os níveis que nós podíamos esperar.

Claro que existiria muito mais a conquistar, mas foi exatamente quando alguns problemas começaram a surgir. Tivemos algumas sérias discussões com o nosso empresário no Brasil. Foi durante um período, logo depois do lançamento do Fireworks, quando a confiança entre os membros da banda já parecia arruinada – isso quase causou um rompimento – mas frente a promessas de que tudo seria esclarecido, nós nos demos mais uma chance.
Foram, porém, somente palavras inúteis…

O que aconteceu depois foi um punhado de desentendimentos e falsidade que levaram a banda a continuar de uma maneira errada e foi o começo de uma grande desarmonia entre os membros.

Claro que isso se viu refletido no lado musical. Pra mim, o nome Angra sempre significou algo bom, uma qualidade que só teria crescido e um tipo de estímulo que nós não podemos explicar. Eu não poderia vê-lo morrer… Eu não poderia dizer “Eu fico na banda e gravo mais um disco pelo dinheiro”. Uma vez eu disse à imprensa que se um dia nós não fôssemos mais criativos nós deveríamos parar. É chegada a hora.

Eu acredito em mim como músico e acredito também que nós não devemos trair nossos instintos, é por isso que estou tendo esta atitude.

Óbvio que me preocupo com os fãs que se sentiram arruinados, mas uma coisa eu digo: Eu não estou morto, me sinto até mais forte agora e não vou desapontá-los. No momento os planos voltam-se ao Virgo (que na realidade não tem nada a ver com o fim do Angra. Claro que será o próximo projeto e me sinto muito feliz em estar envolvido com tão boa música) – Mas o futuro continua com uma porta aberta aos meus amigos Luis Mariutti e Ricardo Confessori que deixaram a banda pelos mesmos motivos que eu.

Nós três achamos que não poderíamos assistir o anjo cair e podemos não ter o nome “Angra”, mas nós temos todo o resto. Muito obrigado pela sua amizade e compreensão. Mal espero poder encontrá-los novamente ao redor do mundo!”

Andre Matos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s