2014/11/15 – Viagem no Tempo

  • Andre Matos apresenta canções de todas as fases de sua carreira, em show que acontece hoje, no Complexo Armazém

    Image-0-Artigo-1741486-1

    Andre Matos: presente, passado e futuro em show que acontece hoje, em Fortaleza

    Levar para os palcos a íntegra de um álbum de sucesso (sobretudo se público e crítica concordarem com seu valor elevado) tornou-se uma fórmula bastante popular entre as muitas variantes do rock. Metallica, Linkin Park, Offspring e Slayer foram alguns que apostaram no formato.

    Por aqui, os Titãs refizeram (e bem) seu “Cabeça Dinossauro”, que rendeu turnê, CD e DVD. Andre Matos também investiu no formato – à sua maneira. Hoje, ele traz a Fortaleza sua turnê mais recente, em que relê ao vivo “Angels Cry” (1993), disco de estreia do Angra, banda que liderou até 2000. Contudo, Matos é conhecido por não ter problemas nem com seu passado, nem com seu presente. Daí o show contar com um reforço no repertório, que inclui desde canções do Viper (o grupo de metal que integrou antes do Angra), do Shaman (a banda que integrou de 2000 a 2006) e de sua carreira solo. “The Turn of the Lights” (2012), trabalho mais recente do cantor, é destacado no show.

    Histórico

    “Revisitar o ‘Angels Cry’ na íntegra, hoje em dia, ao vivo, é um grande prazer. Vejo o efeito que isso causa no público – pois foi a trilha sonora de um momento na vida de muitos. Para não citar a minha própria”, revela Andre Matos, em entrevista por e-mail. O álbum é um dos mais importantes do heavy metal no Brasil, e ajudou a projetar o nome da banda no País e fora dele.

    Reapresentar um dos marcos de sua carreira é descrita como “uma experiência única” pelo cantor. “Estamos aproveitando esta etapa final desta turnê para celebrá-la junto ao público, ao mesmo tempo em que seguimos divulgando os trabalhos mais recentes de minha banda solo”, ressalva.

    Olhar para o presente é algo indispensável para Andre Matos. O trabalho com o Angra ajudou a definir sua proposta musical, não a engessou. Para ele, é preciso encontrar um equilíbrio entre o novo e o já conhecido. Tarefa nada fácil. “Tudo pode ser tentado e pode ser feito em música – desde que com bom-senso e na medida certa. Certos artistas ‘erram a mão’ ao experimentar demais. Ao mesmo tempo, acredito que não experimentar nada e seguir se repetindo ao infinito, além de tremendamente oportunista, leva à total estagnação musical – o que, para mim significaria um tipo de invalidez permanente do ponto de vista artístico”, explica.

    Erudito

    Uma das constantes no trabalho de Andre Matos são os elementos de música erudita que ele traz para sua canções. O cantor foi estudante de composição e regência e nunca se afastou deste tipo de produção. “Ainda gosto de muita coisa que vai do período Romântico Tardio até o Moderno e Contemporâneo, sempre com um pé no neo-classicismo”, enumera suas predileções.

    “Assim como no Metal, talvez ainda me atenha hoje em dia às obras mais antigas. Acho que os compositores estavam tão à frente de seu tempo que é difícil – senão impossível – decifrar plenamente o significado e a correta interpretação das composições de Johann Sebastian Bach, por exemplo…”, explica.

    É aí que suas duas paixões se aproximam. “O mesmo se aplica ao rock e ao Metal: há bandas e álbuns que sigo ‘descobrindo’ – e que foram lançados em 1968, 1972, 1981… Mas ao mesmo tempo continuo ligado no aqui e agora. O importante é saber estabelecer a ligação entre presente e passado, de modo a lançar-se no futuro sem receio. E entender uma vez mais que, talvez – quanticamente falando – presente, passado e futuro devam, de alguma forma, coexistir ao mesmo tempo e compartilhar o mesmo espaço”, filosofa o músico.

    Mais informações:
    “The Turn of the Lights + Angels Cry” – Show do cantor Andre Matos. Às 22 horas, no Complexo Armazém
    (Av. Almirante Barroso, 444). Ingressos: de R$ 42 a R$ 72 (preço da meia entrada),
    No site Bilheteria Virtual (www.Bilheteriavirtual.Com). Contato: (85) 3021.7186

    Dellano Rios
    Editor

    Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/caderno-3/viagem-no-tempo-1.1151090

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s