Rainy Nights – A faixa bônus japonesa, ou a despedida de André Matos em forma de música?

rainy-nights-demo-cover

É uma prática comum no japão querer a exclusividade em produtos. Podemos observar isso utilizando como paralelo a indústria do games, e observando as políticas da empresa Nintendo. Uma prática que vai de desencontro aos fãs, consumidores, etc. Mas para o artista, que vem de outra parte do mundo, isso é algo que o mesmo faz por “obrigação”, pois creio que um artista queira que sua música seja espalhada ao maior números de pessoas, e não que seja exclusiva de poucos.

“Rainy Nights” foi uma faixa bônus do álbum Fireworks (último com a formação original), e que ficou melhor do que muita música que entrou no álbum (obviamente aqui é um ponto de opinião). A música acompanhava a versão japonesa do álbum Fireworks onde a banda já fazia um tremendo sucesso, e sempre fez desde o começo devido a participação de André Matos na banda, já conhecido pelo Viper.

Apesar da música ser totalmente diferente do que o Angra costumava fazer, a composição é extremante bem feita, com harmonia, melodia e letras envolventes.

Mas um grande fato surge ao ler o que diz essa canção. Apesar de a canção relatar sobre os sentimentos de uma suposta “amante”. Ela fala de partida, de deixar o fluxo seguir. Não seria “Rainy Nights” uma música explícita de despedida de André Matos do Angra?

“Rainy Nights can easily go
The morning sun, a lover so
A cup of tea still held tight in her hand
And tomorrow’ll be just like yesterday

Taken by promises
She’s just begun to feel the heat
From the fire, and so

Crazy thoughts out of control
Somewhere else away from home
An angel’s kiss, the fresh breeze on her face
Closed her eyes and walked into the haze
… And fade away

Taken by promises
She’s just begun to feel the heat
From the fire
Burning herself and her soul

Fade away, fade away
Scenes from yesterday seem so far away
‘Til the day they’ll return again

Taken by promises
She’s just begun to feel the heat
From the fire
Burning herself and her soul
So understand, my friend
Sometimes there’s rain,
Sometimes there’s breeze
Fanning the fire, and so

… Burns herself back to dust
Brings the hope and the love
Sews the end of the rope
Gets us further somehow

Away from home and from all
Thoughts dancing out of control
Turning the stones into gold
Leading to planets unknown
Blowing the fire and so

I promise I won’t let you go”

Teria André colocado a música na perspectiva feminina para não deixar pistas de que a letra tratava sobre sua perspectiva atual sobre o Angra, e o que viria a acontecer no futuro próximo depois da Tour? O fato é que é uma bela canção, e poderia estar dentro do álbum na versão final em todo mundo.

Fonte: https://rockmetalbrasil.wordpress.com/2016/10/10/rainy-nights-a-faixa-bonus-japonesa-ou-a-despedida-de-andre-matos-em-forma-de-musica/

Forninho da Gizinha

Welcome to our lives!!!!

Fanzine Xuxa

“Love recognizes no barriers. It jumps hurdles, leaps fences, penetrates walls to arrive at its destination full of hope.” — Maya Angelou

Heavy Metal Nacional

Discografia Completa Das Melhores Bandas de Metal do Brasil

eseavidafosse

Welcome to your new home on WordPress.com

tavernadorock.wordpress.com/

Sua dose diária do bom e velho Rock´n´Roll

X-PressON!

Rock, Música, Shows, Entrevistas, Notícias, Agenda, Heavy Metal

%d bloggers like this: