2002/08/22 – Bar Opinião – Porto Alegre/RS

Bar Opinião – Porto Alegre/RS(22/08/2002)
Por: Karina Kohl Silveira
Foto: Gustavo Gerhardt e João Paulo Ribeiro (FT)

Na véspera do show, Porto Alegre foi brindada com uma sessão de autógrafos anunciada quase de última hora, na loja Multisom da Praça da Alfândega!

Poucos fãs compareceram, mas os que lá estiveram, receberam a atenção que pediram. Estavam todos os integrantes da banda e ainda o tecladista Fábio Ribeiro, que também foi muito atencioso com todos e foi tratado também como um “5º elemento” oficial da banda! A sessão correu tranqüila, e ao final, quando a loja fechou suas portas, os fãs esperaram ansiosos pela saída da banda! Um a um eles surgiram e não se negaram a fotos e também a um papinho rápido com a galera que estava por ali! Era apenas o “drops” do que estava por vir!

As portas do Bar Opinião se abriram por volta das 21h do dia 22 de agosto, para receber os fãs de Andre Matos e seus companheiros Ricardo Confessori, Luis e Hugo Mariutti e o tão esperado 1º Show da Ritual World Tour. A entrada foi calma, a fila pequena comparada com outros shows, provavelmente devido a confusão com os preços dos ingressos. Duas horas se passaram até que finalmente se ouviu o primeiro sinal de que o show estava para começar: “Ancient Winds” começava a manifestar-se.

Todos entram no palco, com exceção de Andre Matos, que surge na introdução de “Here I Am” e faz todos os presentes acreditarem que o show estava só começando. O som do bar estava muito bom, ouvia-se perfeitamente e sem distorção instrumentos e voz.
Hugo Mariutti não decepciona e detona na guitarra, apesar de ter sido “atingido” pelo pedestal do microfone de Matos em um de seus malabarismos…

Em seguida, somo brindados com “Distant Thunder”, “Time Will Come” e “For Tomorrow” para então levar o Opinião a loucura com os primeiros acordes de “Wings of Reality”, do Fireworks da era Angra, da maioria dos integrantes da banda. Nessa hora o bar todo canta a plenos pulmões, já que infelizmente as músicas do álbum Ritual não tiveram tempo de ser decoradas pelos fãs que haviam comprado o cd no dia anterior, que foi quando ele foi colocado à venda em Porto Alegre. Apenas os fãs que haviam conseguido as músicas na internet cantaram alegremente as músicas do Ritual! Após “Wings of Reality”, surge no ar o som de “Lisbon”… mais uma explosão de felicidade dos fãs.

Descanso para Andre Matos e início de uma jam maravilhosa em que Hugo, Luis, Confessori e Fabio. Até que o aguardado momento inicia: pausa para os outros e início do solo de batera de Confessori. Simplesmente matador!!!

Após isso, volta-se ao set de músicas do Ritual, que recomeça com “Blind Spell”, seguida de “Over your Head”. E nesse ponto o clima de mistério e “vampiromania” entra no ar. Andre assume sua posição no seu teclado e começa “Fairy Tale”. O silêncio impera no Bar Opinião, até que alguém grita: “O BEIJO DO VAMPIRO”. Andre Matos abre um sorriso e o tema de Tarcisio Meira começa a rolar. Após muitos “life is good”, Andre, dos teclados mesmo, anuncia a próxima música, falando que muitos já haviam ouvido na internet e aproveita pra pedir pros fãs comprarem o cd, que tem o som bem melhor que as músicas baixadas na internet.

A galera vibra ao ouvir que a próxima música é “Pride”, a qual Andre divide os vocais com Tobias Sammet (Edguy/Avantasia) no cd. Comentário pessoal: Essa música é demais!
E a primeira falsa despedida se dá! Os fãs não se movem e esperam o retorno dos músicos ao palco, o que acontece ao som de “Ritual”, faixa título do cd.

Então, o primeiro cover da noite se dá com “Burn” do Deep Purple. Após isso, Andre senta-se num dos retornos, agradece ao público que esperou até que o Ritual saísse, pediu desculpas pela banda de abertura, que teve problemas com deslocamento e não pode chegar a tempo do show e anunciou: “essa música é pra quem lembra de um tempo muito antigo…” E todos se surpreendem com “Living for the Night” da era Viper de Andre Matos. Emoção total, com a maioria dos presentes cantando… Com exceção de um cara que estava ao meu lado que eu ouvi perguntando para a sua namorada: “O que é isso???”. Rápido parênteses, antes do início do show, rolaram algumas músicas do Angra no som do bar, do CD Angels Cry, e outra cara com sua namorada pergunta para um amigo meu “isso é Shaman??? é a voz do Matos né?” nessa hora eu vi que tinha alguns seres um tanto quanto perdidos por ali…

Mais uma falsa despedida… e a galera começa gritar por “Carry On”. E a banda entra no palco novamente, presenteando os fãs, que têm o maior momento de loucura do show. Infelizmente a falta de uma segunda guitarra foi sentida em ”Carry On”, deixando aquele gostinho de quero mais em alguns. Seguido de “Carry On” surge o analgésico: “Painkiller”, cover de Judas Priest incendeia a galera. Surge então a primeira e única rodinha banger da noite.

Então realmente o show chega ao fim!! E dessa vez a despedida não é falsa! A banda cumprimenta os fãs mais a frente do palco, todos se abraçam e agradecem ao público.
As luzes do Opinião se apagam e começa a batalha dos fãs por fotos, autográfos e atenção dos ídolos, mas essa já é outra história.

Set List:

– Ancient Winds
– Here I Am
– Distant Thunder
– Time Will Come
– For Tomorrow
– Wings Of Reality
– Lisbon
– SOLO Hugo Mariutti
– Instrumental
– SOLO Ricardo Confessori
– Blind Spell
– Over Your Head
– SOLO Andre Matos
– Fairy Tale
– Pride
– Ritual

– Burn (Deep Purple)
– Living For The Night (Viper)

– Unfinished Allegro
– Carry On
– Painkiller (Judas Priest)

– Encerramento com “II Renaissance” (in: “Lasting Child”)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s