2003/02/02 – Shaman em Manaus

Academia de Tênis – Manaus/AM (02/02/03)
Por: Rodrigo Arthur Diógenes
Fotos: Paulo Baron

Manaus sempre foi aquela cidade que se esforça bastante para impressionar as bandas de rock que por aqui despejam seus riffs através de nossa vasta floresta amazônica. E foi com uma alta concentração de adrenalina que o público amazonense recebeu duas bandas que dão um verdadeiro sentido patriótico ao heavy metal melódico nacional.

A banda de abertura foi a nova revelação musical amazonense, a Glory Opera, uma banda extremamente competente que mereceu um grande destaque na mídia especializada das grandes capitais brasileiras. O seu set list foi baseado no seu álbum de estréia chamado “Rising Moangá” que mistura o melhor do heavy metal melódico, ritmos indígenas e folclore do Amazonas. Com certeza o público não ficou decepcionado com o show da Glory Opera que desfilou músicas com um grande teor técnico sem cair no virtuosismo excessivo, criando assim, a certeza de que o metal melódico amazonense está entregue a um grande representante (que tocará no Brazil Metal Union) com chances internacionais, que não deve alguma coisa para nomes já conhecidos.

Após a cover de “Flight of Icarus” do Iron Maiden, que deu o fim ao show da Glory Opera, o público ficou à espera do show de estréia da turnê norte/nordeste da nova banda nacional Shaman. Quando a música instrumental “Ancient Winds” começou a ser executada, o público já tinha certeza que seria um dos melhores shows ocorridos nos últimos tempos na cidade, e com grande entusiasmo a banda entra em cena com “Here I Am” dando início à “porradaria” (no bom sentido metálico) de quase duas horas.

Segue-se “Distant Thunder” mostrando que a banda veio para mostrar a sua versatilidade de flutuar entre o peso do heavy metal e a música clássica, com toques tribais de nosso país. As músicas de seu álbum de estréia, “Ritual”, soam muito bem ao vivo com a competência de Hugo Mariutti (Guitarras) que mostrou ser um ótimo músico detonando com sua Flying V. Como já se sabe, a banda possui três ex-integrantes da banda Angra, que são Andre Matos (vocais), Luís Mariutti (baixo) e Ricardo Confessori (bateria), e assim não faltou alguns clássicos como “Wings of Reality”, “Lisbon” e “Carry On” para completar o clima de festa da noite.

O show em si foi extremamente bom, com os mais variados climas criados pela banda, tendo como destaque os solos de guitarra e bateria, que neste último, Ricardo Confessori mostrou que é um dos melhores bateristas da atualidade. Um outro destaque foi a execução de “Fairy Tale”, uma ótima balada composta pela banda que deu um descanso para os ouvintes após a aula de metal brasileiro.

Ao final do show mais um momento inesquecível, Andre Matos pede permissão aos outros integrantes para tocar um dos clássicos do rock nacional do final da década de oitenta, composta por ele e sua antiga banda Viper, “Living for the Night” do álbum “Theater of Fate” encerrou o show com um clima de tributo ao rock nacional e orgulho de ser brasileiro nesses tempos difíceis.

Parabéns às duas bandas e ao público Amazonense!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s