2003/02/09 – Shaman em Natal

Blackout – Natal/RN (09/02/03)
Por: Paulo Peterson http://www.skyhell.net
Fotos: Rosa Izumi

Fazendo pela segunda vez uma tour do “Ritual” pelo nordeste, dessa vez, passando por algumas cidades que ainda não tinha sido feito apresentações no ano passado, na primeira parte da tour, o Shaman retorna ao nordeste. E mais uma vez não pude perder uma apresentação da banda. Ano passado, minha ansiedade foi tanta que não agüentei esperar pelo show em Recife e fui a Maceió assistir; e como só haverá show novamente em Recife em Abril noFestival Abril Pro Rock 2003, fiz uma outra viagem, agora para a bela cidade de Natal, com vários fanáticos como eu pelo Shaman. Saímos rumo a Natal em pleno domingo pela manhã com uma turma super empolgada.

A convite do produtor local, Victor Barbosa, fui convidado a fazer a cobertura do show para o SkyHell, chegamos cedo ao local chamado Blackout (onde tive oportunidade de assistir o Eterna ano passado) e ainda não havia ninguém no local, pois era muito cedo e apenas os roadies estavam lá preparando o som e a iluminação para logo mais.

Por volta das 18:30h o Ártemis sobe ao palco da Blackout com ainda muitas pessoas numa enorme fila. A banda é um sexteto, som da banda é no estilo Doom/Gothic. Abriram o set com “My Love Died” e um cover do Within Temptation de “Pearls of Light” e mais uma música da banda “Illusions”. Como a banda não estava tocando para seu público, até que não se saiu tão mal, e o pequeno público apreciou bastante a apresentação da banda. O destaque ficou por conta da vocalista Helen Barros e do cover do Therion “Birth of Vênus Illegitima”. E para finalizar apresentaram mais uma música própria, tocaram “Reality of Existence”. Boa banda e que já merece um destaque maior e mais shows para divulgar seu trabalho.

Chega então o momento mais esperado da noite, pela primeira vez o Shaman fazia um show em Natal. O destaque ficou para a bela produção de iluminação. Com a intro “Ancient Winds”, o local foi invadido por um forte jogo de luzes até a entrada da banda no palco. A adrenalina aumentou e disparou com início de “Here I Am” e a na seqüência com “Distant Thunder”, “Time Will Come” e a mais bela música do Ritual “For Tomorrow”. Não há muito mais o que se comentar sobre eles no palco, Andre a cada show que assisto me impressiona com seu vocal, está sempre evoluindo. Hugo Mariutti, mesmo com uma guitarra apenas na banda, consegue reproduzir fielmente os solos e as bases de todas as músicas. Luís continua sempre discreto mais muito eficiente no seu baixo.

O pequeno público que compareceu ao local cantou junto mostrando conhecer bem as músicas do RITUAL. Em seguida a parte nostálgica tocando duas do Angra, com “Wings of Reality” e “Lisbon”.
Como nos shows anteriores a seqüência é a mesma, e agora chega o momento dos solos, o primeiro é Hugo que tocou nesse show com uma garra incrível, recentemente fez uma cirurgia de hérnia. Após seu solo veio o “Instrumental” bem ao estilo do Blezqi Zatsaz, com o destaque para os solos do virtuoso Fábio Ribeiro, a quem a banda o chama deprofessor de música do Shaman. E para finalizar os solos, o mais endiabrado que assisti de todas as apresentações que vi de Ricardo Confessori, ele literalmente quebrou tudo. A parte final do solo foi a mais marcante, o contraste da iluminação com as pancadas dele, deixava a impressão que ele tinha quatro braços, jamais tinha o visto tocar com tanta vontade. Mais uma vez fiquei sem palavras. Até o kit da bateria desmontou.

Mudando um pouco o set dos outros lugares, devido à maratona cansativa de cinco shows seguidos pelo norte/nordeste, deixam de fora “Nothing To Say” e emendam com “Over Your Head” e “Fairy Tale” essa umas das mais emocionantes da noite. Depois Andre faz uma introdução nos seus teclados para a já conhecida brincadeira com Luís Mariutti, onde convoca a todos a entrarem na igreja do metal, do baixista Luís ‘Jesus” Mariutti. E para pegar fogo a oitentista “Pride” com sua pegada e ritmo alucinantes, típica música para encerrar qualquer show. Mas, fecham a primeira parte do show com a faixa título “Ritual”, Hugo nem parecia estar operado tamanha era sua empolgação na sua música preferida do Ritual.
O bis começa como a intro “Unfinished Allegro” e em seguida com “Carry On” com todos já gritando por ela e em seguida cantando cada frase da letra. Andre pede licença a banda e diz que vai tocar uma música de uma banda que com ele já tinha feito show em Natal há muito tempo, e claro que todos já sabiam que ele falava do Viper. Começam “Living for The Night” e claro muitos presentes se emocionam ao ouvir esse clássico do Viper.

Para finalizar o set, “Painkiller” com todo o local indo ao delírio, na minha opinião eu acho que a banda deveria ter tocado “Burn” que ficou de fora do show de hoje, seria mais oportuno e mostrou ser um cover mais revigorado do que Painkiller ou até “Flight of Icarus” que a banda fez no início da primeira tour do Shaman ainda sem cd lançado. No geral mais um excelente show, a banda mantém o mesmo nível de outras apresentações, acho até que em alguns shows eles se superam no palco, mesmo com alguns problemas técnicos fazem uma perfeita apresentação, isso é muito bom.

A lamentar apenas o pouco público presente, a produção não deixou a desejar, o local é muito bom, o preço dos ingressos estavam num preço normal, a iluminação usada foi perfeita, apenas o som não estavam num bom dia, mas, nada que atrapalhasse a apresentação da banda.

Ainda pude ir aos camarins da banda e conversar um pouco com a banda sobre o show e novos shows agendados para esse ano, como por exemplo, o Abril Pro Rock 2003, em que a banda será atração principal, no dia dedicado ao metal e tocará para um público médio de 8000 a 1000 pessoas. Como sempre toda a banda foi atenciosa e nos atendeu muito bem.

Em seguida tivemos que nos despedir para retornar a Recife, onde chegamos por volta das 4:30h da manhã, super cansados, mais com uma enorme satisfação de ter assistido mais um belo show do Shaman.

Set List
01. Ancient Wind
02. Here I Am
03. Distant Thunder
04. Time Will Come
05. For Tomorrow
06. Wings of Reality
07. Solo Hugo Mariutti
08. Instrumental
09. Lisbon
10. Solo Ricardo Confessori
11. Over Your Head
12. Solo Andre Matos
13. Fairy Tale
14. Pride
15. Ritual
16. Unfinished Allegro/Carry On
17. Living for the Night
18. Painkiller

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s