2010/10/17 – Resenha – Fúria Festival (Sepultura e Andre Matos)

Por: Alexandre Veronesi

Salve metalheads!
Hoje, com um bocado de atraso, trago a vocês minha resenha desse evento fantástico que ocorreu em Sampa no mês passado, contando com as bandas Sepultura, Andre Matos e Aygan. Confiram!

No dia 17/10, Sepultura e Andre Matos se apresentaram no HSBC Brasil, em São Paulo, com a abertura da banda Aygan, comemorando seus 25 anos de estrada.

O evento, que teve uma bela divulgação e organização exemplar, começou às 18h em ponto, conforme divulgado, com o Aygan (http://www.myspace.com/aygan) sendo o primeiro a subir no palco. Com fortes doses de Prog Metal e Hard Rock, o quinteto formado por Marcelo Lane (vocal e guitarra), Rodrigo Curvo (guitarra), Bruno Vellutini (baixo) e Vitor Rodrigues (bateria) empolgou parte do público presente, divulgando seu mais novo trabalho, “Plastic CIty”. Além de músicas próprias, fizeram também uma boa versão para “Symphony Of Destruction”, clássico do Megadeth.

Em seguida foi a vez do maestro do metal, Andre Matos, mostrar seu Power Metal sempre preciso e eficiente, acompanhado por Hugo Mariutti e André “Zaza” Hernandes (guitarras), Bruno Ladislau (contra-baixo, curiosamente apelidado de “Judas”), Fábio Ribeiro (teclados) e Eloy Casagrande (bateria). Divulgando seu mais novo álbum, “Mentalize”, o cantor abriu o espetáculo com “Leading On” e “I Will Return”, ambas do novo trabalho. O setlist foi composto por sons como “Rio”, “Mentalize”, “How Long”, “Fairy Tale”, “The Myriad” (uma das surpresas da noite, tocada pela primeira vez na tour) entre outras. Os pontos altos da noite ficaram por conta da belíssima semi-balada “Reason” (Shaman), a rápida e enérgica “Prelude To Oblivion” (Viper, ápice da apresentação para esse que vos fala, provando que a voz de Matos continua em ótima forma) e a participação mais do que especial do eterno baixista Luís Mariutti, que executou “Lisbon”, “Holy Land”, “Carry On” e o grande encerramento com “Endeavour”  (onde os músicos deixam o palco, um a um, até restar apenas Andre e seu teclado) ao lado de sua antiga banda. Inclusive, a canção final foi tocada com os 2 baixistas no palco, cena marcante!

Encerrada a ótima apresentação de Andre Matos, era preparado o terreno para a destruição sonora do Sepultura, maior banda de metal extremo da história do nosso país.

A banda, atualmente formada por Derrick Green (vocal), Andreas Kisser (guitarra), Paulo Xisto (baixo) e Jean Dolabella (bateria) iniciou o caos com a porrada “Arise”, colocando a casa abaixo. Em cerca de 1h30 de show, foram abordadas todas as fases da carreira do grupo, passando por clássicos como “Troops Of Doom”, “Dead Embryonic Cells”, “Slave New World”, “Territory”, “Amen”, “Refuse/Resist”, até músicas da “era Derrick”, como “Sepulnation”, “What I Do!”, “Choke”, “Convicted In Life”, etc.
Apresentada por Derrick como uma música “bem lado-B”, foi tocada “Meaningless Movements”, grande surpresa do set, ao lado do cover “Polícia”, dos Titãs. A banda ainda aproveitou para apresentar uma música nova, ainda sem título e sem letra completa, que estará no próximo álbum. “New Song” agradou bastante, mostrando riffs que em muito lembram a saudosa época de “Beneath The Remains” e “Arise”. O encerramento ficou por conta de “Ratamahatta” e a sempre presente “Roots Bloody Roots”, mostrando uma banda impecável e ainda muito forte ao vivo.

O saldo final foi mais do que positivo!
Minha única ressalva fica por conta do público: RIDÍCULO, em bom português.
Não havia sequer 700 headbangers no local, sendo que a casa abriga até 4.400 pessoas. O motivo? Talvez a proximidade com outros shows grandes, talvez pelo preço dos ingressos… difícil dizer, mas foi uma vergonha, devido à magnitude do evento. Pelo menos, os poucos presentes representaram bem!
Finalizando, meus sinceros parabéns à produção, como dito no início do texto, exemplar e muitíssimo competente, cumprindo os horários rigorosamente! E claro, parabéns às bandas, completando 25 anos do mais puro Heavy Metal nacional!

Vídeos do show:

Andre Matos – Prelude To Oblivion (Viper)

Fonte: http://infernaldevastation.blogspot.com.br/2010_11_01_archive.html

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s