2014/08/15 – Resenha – Andre Matos (Sesc, Campinas, 15/08/14)

Por Paulo Pontes

Esqueça todo o conceito que você tem sobre MPB, o pessoal do Sesc Campinas/SP, deu uma nova concepção a sigla, MPB – Metal Pesado Brasileiro, este foi o significado que definiu a famosa sigla, e foi o título do evento que aconteceu na quadra externa do Sesc neste final de semana, dos dias 15 a 17 de agosto de 2014 a verdadeira música brasileira em Campinas foi o Metal.

Texto: Paulo Pontes

Fotos: Diogo Zacarias

No dia 15, após a abertura do evento, realizada pela banda King of Bones, Andre Matos subiu ao palco para mostrar porque é considerado um dos maiores e melhores nomes do metal nacional.

A faixa “Liberty”, que abre o último disco de estúdio do cantor “The Turn of the Lights”, deu início a apresentação, e mesmo uma pequena falha no microfone de Andre logo no começo da canção não tirou o brilho da execução, ótima.

Imagem

“I Will Return” foi a sequencia escolhida, e já contou com uma participação maior dos fãs, que mesmo ainda tímidos entoaram seu refrão de forma satisfatória, Andre deu um show no final da música, com seus agudos característicos.

Imagem

O entrosamento de Hugo Mariutti e André Hernandes ficou nítido em “Course of Life”, música veloz que colocou o público pra cima e foi muito aplaudida. Logo após a música as luzes do palco foram acesas, era o momento de Andre Matos fazer os cumprimentos, o músico salientou que era um prazer estar em Campinas, pois a muito tempo prometia um show na cidade, e deu os parabéns aos idealizadores do projeto MPB – Metal Pesado Brasileiro, este que Andre chamou de “corajoso”, além de anunciar que mesmo com um set-list reduzido, não deixaria de tocar os sucessos da carreira, não deixaria de tocar Viper e homenagear o aclamado “Angels Cry” do Angra, neste momento foi aplaudido intensamente.

Imagem

A música “Rio” deu sequencia ao show e evidente a qualidade técnica do baterista Rodrigo Silveira, um espetáculo a parte, e mais agudos incríveis de Andre. O final desta música com uma passagem bem intricada fica sensacional ao vivo, faixa que dificilmente deixará de fazer parte do set-list nos shows do músico.

Imagem

A introdução de “Fairy Tale” quase colocou o Sesc abaixo, é incrível como esta belíssima música caiu nas graças do público, um momento muito especial na apresentação.

Durante a execução de “Fairy Tale” algo inusitado aconteceu e talvez poucos perceberam, Andre jogou o pedestal para traz – ele já havia feito o mesmo no início do show -, foi quando alguém, provavelmente do Sesc, pegou o pedestal e simplesmente o levou embora – para fora do palco. Ficou nítido que logo após o ocorrido Andre tentou recuperar o objeto, mas não deixou este pequeno detalhe atrapalhar a apresentação, poucas pessoas sacaram o que estava acontecendo, Matos saiu do palco durante o solo do baterista Rodrigo Silveira, mas voltou sem o pedestal, constantemente durante as partes instrumentais, Andre ia ao lado do palco conversar com os responsáveis, sem sucesso, não teve o pedestal devolvido, pelo menos não tão rápido quanto esperava, mas após algumas músicas um cara subiu até o palco com o pedestal e o devolveu ao músico, que não o jogou mais, este foi um detalhe que em nada deixou a apresentação menos atraente, Andre Matos foi sutil e não externou o problema, mas não pareceu contente com o ocorrido.

Imagem

Com ou sem pedestal, o show foi muito bom, “Lisbon” agradou a todos, e “Living for the Night” foi cantada em uníssono por todos presentes, no meio da música a banda foi apresentada – com um show do baixista Bruno Ladislau – e brincou tocando um trecho de “Beat it” de Michael Jackson, além de boa parte da clássica “Painkiller” do Judas Priest, foi quando Andre disse que poderiam marcar um show um dia para que fossem tocados só clássicos do Rock, “A gente também curte pra caramba”, disse o vocalista e fez o público pedir aos gritos “mês que vem, mês que vêm”, então deu continuidade a “Living for the Night”. Esta faixa em especial torna-se um momento arrepiante, talvez por toda a história que ela carrega. E assim foi encerrada a primeira parte do show.

Imagem

Foi na segunda parte que a galera pirou de vez, “Unfinished Allegro” anunciou o que estava por vir, “Carry On” deu início as homenagens ao álbum “Angels Cry”, já se imaginava que o disco não seria tocado na integra, pois o tempo de show era reduzido, mas não tirou o brilho da homenagem, que seguiu com “Time”, a faixa título “Angels Cry” e teve seu final anunciado com “Evil Warning”, todos, é claro, queriam que o disco fosse executado por completo, mas o saldo final da apresentação foi extremamente positivo, Andre Matos e sua banda ainda têm muito a oferecer ao MPB, o Metal Pesado Brasileiro. O cara é com certeza uma das maiores vozes do Heavy Metal mundial.

Imagem

Set-List do show:

1 – Intro
2 – Liberty
3 – I Will Return
4 – Course of Life
5 – Rio
6 – Fairy Tale
7 – Lisbon
8 – Living for the Night/Pankiller
9 – Unfinished Allegro
10 – Carry on
11 – Time
12 – Angels Cry
13 – Evil Warning

Publicada originalmente em:

http://paulopontesblog.tumblr.com/

Para conhecer melhor o trabalho do fotógrafo Diogo Zacarias acesse:

http://www.flickr.com/odiogao

Fonte: Resenha – Andre Matos (Sesc, Campinas, 15/08/14) http://whiplash.net/materias/cds/208807-andrematos.html#ixzz3BZT2RgfK

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s