Sagrado Coração da Terra – A Leste do Sol, Oeste da Lua

Bem Aventurados

Quem são esses vencedores
Que enfrentam as feras na arena
E cheios de força e bondade
Encaram a morte e não temem
São os bem aventurados
Abençoados dos deuses
Revivem tudo o que tocam
Transmutam, curam, transformam

(refrão)
Arde coração, queima igual fogueira
Espanta essa noite pra longe
Arde coração, a coroa de espinhos
Não tira a alegria de quem
Conhece a aurora

Quem são arautos do reino
Que renasce verde das cinzas
Quem sustenta o peso do mundo
Quem gira a roda da vida
São os heróis do planeta
Mansos herdeiros da terra
Repartem o pão e o vinho
Tirando leite das pedras

(refrão)
Arde coração, queima igual fogueira
Espanta essa noite pra longe
Arde coração, a coroa de espinhos
Não tira a alegria de quem
Conhece a aurora

Quem são esses mensageiros
Homens viajantes de aquarius
Trazem recados dos deuses
Religam almas e mentes
São essas luzes humana
Faróis de fé e esperança
Atam o céu e a terra
Memória viva do amor

(refrão)
Arde coração, queima igual fogueira
Espanta essa noite pra longe
Arde coração, a coroa de espinhos
Não tira a alegria de quem
Conhece a aurora

Terra (cover Caetano Veloso)

Composição: Caetano Veloso

Quando eu me encontrava preso na cela de uma cadeia

Foi que vi pela primeira vez as tais fotografias

Em que apareces inteira, porém lá não estava nua

E sim coberta de nuvens

Terra, Terra,

Por mais distante o errante navegante

Quem jamais te esqueceria?

Ninguém supõe a morena dentro da estrela azulada

Na vertigem do cinema mando um abraço pra ti

Pequenina como se eu fosse o saudoso poeta

E fosses a Paraíba

Terra, Terra,

Por mais distante o errante navegante

Quem jamais te esqueceria?

Eu estou apaixonado por uma menina terra

Signo de elemneto terra do mar se diz terra à vista

Terra para o pé firmeza terra para a mão carícia

Outros astros lhe são guia

Terra, Terra,

Por mais distante o errante navegante

Quem jamais te esqueceria?

Eu sou um leão de fogo, sem ti me consumiria

A mim mesmo eternamente, e de nada valeria

Acontecer de eu ser gente, e gente é outra alegria

Diferente das estrelas

Terra, terra,

Por mais distante o errante navegante

Quem jamais te esqueceria?

De onde nem tempo e nem espaço, que a força mãe dê coragem

Pra gente te dar carinho, durante toda a viagem

Que realizas do nada,através do qual carregas

O nome da tua carne

Terra, terra,

Por mais distante o errante navegante

Quem jamais te esqueceria?

Na sacadas dos sobrados, das cenas do salvador

Há lembranças de donzelas do tempo do Imperador

Tudo, tudo na Bahia faz a gente querer bem

A Bahia tem um jeito

Terra, terra,

Por mais distante o errante navegante

Quem jamais te esqueceria?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s